luns 19/04/21

Uma sã inveja

A inveja é um dos sete pecados capitais; é o desejo exagerado por ter tudo o que outra pessoa consegue, ignorando tudo o que é e possui para cobiçar o que é do próximo, e utilizando os médios que seja para consegui-lo. Isso é mau. Mas há o que poderíamos chamar uma “sana inveja”, que valora o que o outro tem, coma um valor positivo do que aprender.

Isso foi o que senti mais uma vez ao ir vendo na noite do domingo os resultados das eleições catalãs. Ir vendo como os partidos nacionalistas catalãs e de esquerdas alcançavam os postos mais altos da taboa, superando o soberanismo o 50% dos votos, apesar da forte caída na participação pelas circunstancias adversas das eleições. O resultado não pode menos que ser invejável: há uma maioria generosa -com mais deputados dos necessários- para um governo tripartito nacionalista (ERC, Junts e CUP), que é o mais logico; e há uma maioria generosa para um possível governo tripartito de esquerdas (PSC, ER e Em Comú Podem; sem esquecer a CUP) mais improvável. Como se diz com muita ração, nunca num Parlament catalão houve tanto deputado independentista nem tanto escano de esquerdas.

Para muitos de nós, esta é a clara manifestação dum povo orgulhoso da sua identidade cultural e politica, da sua língua e instituições, com um claro desejo de autogovernar-se e com um projeto alternativo duma sociedade aberta, mais justa e equitativa. É uma clara expressão dos catalães ao direito á autodeterminação e ao câmbio social e económico, que é sempre a teima das esquerdas, cos seus acertos e os seus erros. 

E eis o exemplo para todos os povos do estado espanhol, e particularmente para os galegos. Como dixem noutra ocasião nesta coluna, depois do resultado das eleições galegas, pode votarse direitas ou esquerdas, pero sempre partidos que defendam ao seu povo fronte a quen o esmaga; aínda que desgraciadamente esta disjuntiva não existe em Galiza. O contrario convértenos num povo de “resignados e suicidas” –como cantava Manuel Maria–, com a desintegração do país, como está a ocorrer na nossa terra.

comentarios