domingo 28/11/21

Juízes

[Nemésio Barxa]

O cidadão fica bastante farto de escutar sempre, neste reino borbónico, de brigas judiciais, de interferências do Poder Judicial no Executivo e Legislativo, de revogações de resoluções de tribunais espanhóis polos Tribunais de Justiça europeus e temas similares que afetam as altas instancias e que não incidem na vida diária da gente. Importa pouco se ao Sr. Llerena, do Tribunal Supremo, lhe rejeitam outros tribunais europeus as ordens de detenção que emite contra políticos catalães ou se ao todopoderoso presidente da Sala do Penal do T.S. lhe revogam sentenças, como a que condenava o Presidente do Parlamento vasco a um ano e seis meses de inabilitação, ou se há irregularidades no nomeamento da sua fila como fiscal. O amolado é quando as irregularidades nos tocam nas nossas carnes, quando venhem por nós, como a essa mulher de entre Muros e Noia á que uma juiz de Marbella lhe retira a custodia do filho porque retorna ao seu povo na “Galicia profunda” (entre Muros e Noia?), onde há menos possibilidades de que o neno medre feliz, enquanto uma cidade cosmopolita como Marbella (corrupta) oferece maiores possibilidades. Evidencias de que a Justiça precisa de uma reforma total, acima e abaixo.

Juízes
comentarios