mércores 20/01/21

Arrombando pontes

[Nemésio Barxa]

Novamente o Poder Judicial irrompe na vida política para impedir ou dificultar qualquer possibilidade de diálogo entre as diferentes sensibilidades do país e as tentativas do governo. O TS revoga a liberdade condicional dos políticos catalães presos e a Associação de Fiscales nos dá a chave ao publicar no seu site ironicamente que “Junqueras se tomará el turron en Lledones, acrescentando inda em outro tuit, referido a Forcadell e Basas e sua volta a prisão, “da que nunca deveriam ter saído”, ledos pola decisão do TS.

Sem entrar na análise de se a resolução é consequência da aplicação estrita da lei, invocar que são muitos os juristas que discrepam de que seja ajustada a direito a sentença contra os independentistas catalães e que incluso outro Julgado qualificou de falsas alguma das provas utilizadas no TS em aquela causa; e destacar como o Poder Judicial, com mandato rematado, continue designando ilegalmente os altos mandos da Judicatura; aplicação estrita da lei, se assim fosse, ou saltar-se a lei segundo os desígnios que se pretendem. Tem certamente um tufo de vingança. Muita oportuna coincidência com a carta-pronunciamento ao Rei de altos mandos militares aposentados.

comentarios