mércores 27/10/21

Desgaleguizaçom

A passada semana, fazia-se viral o vídeo de Moraima, umha criança galego-falante que procurava sem êxito comunicar-se com a inteligência artifical da Apple, configurada em espanhol. Na ressaca do simpático vídeo chegou umha nova hóstia na face, sobre a grave situaçom sociolingüística do País.

Dá xenreira e é frustrante ver como as maes e os pais assumem com ressentimento e, porque nom dizê-lo, certo vitimismo, que essas crianças, ao iniciarem o infantário ou a escola, irám perder a sua língua. Isso porque o “nosso” sistema estatal de ensino, sob administraçom espanhola, carente dum modelo de imersom lingüística, nom garante os direitos lingüísticos das crianças galego-falantes. Eis o resultado dos mais de quarenta anos de políticas educativas do regime de 78.

O que fazer? Seguimos à espera enquanto as nossas crianças continuam o seu processo de desgaleguizaçom? Há dez anos nom havia alternativa. Hoje por sorte sim. O Projeto educativo da Semente está aí para quem quiger somar-se a trabalhar e a ajudar a estender essa rede que já está presente nas comarcas de Trasancos, Compostela, Vigo, Corunha e Lugo. A melhor forma de dizer é fazer, abandonando o pessimismo e apostando na Semente, um projeto que age com a legitimidade e a força que proporcionam o desejo de construir umha ferramenta necessária para a sobrevivência da nossa língua.

Um outro modelo de ensino numha Galiza em galego é possível, porque de tanto o sonharmos, vamos torná-lo realidade. 

comentarios