mércores 20/01/21
A opinión de
Lupe Ces
Lupe Ces Mestra, activista social, integrante da Marcha Mundial das Mulleres e da Rede Social de Ferrol Terra. Forma parte do Consello Editorial de Altermundo e do Colectivo Ártabra 21. Participa nas Marchas da Dignidade.

O Governo do gas

Quase ao mesmo tempo que o gaseiro Maran Gas Efessos , procedente de Malabo atracava no peirao de Reganosa no concelho de Mugardos,...

De liberdade de opiniom e de opressom

No aeroporto da Corunha, vinha de celebrar com apertas, lágrimas e sorrisos um muito aguardado reencontro familiar na sala de chegadas....

Interessam os votos do PP?

Lendo o artigo de Manuel Veiga Taboada, "Por que votei PP", publicado em Sermos Galiza , animo-me a reflexionar em voz alta...

Coração livre

Umha, duas, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez vezes que botaste a voar; onze, doze, treze, catorze, quinze,...

A caça

Sam Valentim e as trampas do amor, do amor-morte. Trampas mortais. Porque ti só lhe concederas falar, falar mais umha vez. Falar,...

Erades companheiras

Agora sei o motivo polo que ti Marina, nom querias utilizar as palavras que puderam sair dos meus dedos...

Tempos de mudança

O resultado nom podería ser outro do que foi, mas havia que intentá-lo.

O voto decisivo

Nunca foi para mim tam difícil decidir o voto. O veram arrecendia a unidade. O optimismo prendia em muitas vontades

O armário

Olhavas aquel armário quando precisavas acobilho, quando o monstro aparecia...

O Inquisidor

O ministro Gallardón quere converter em lei o que é simplesmente doctrina de fe. Segue o caminho planeado polo nacional-catolicismo, amplamente representado nas instituiçons. Um caminho planeado longe da transparência e da democracia, nos sombrios espaços das seitas mais poderosas, chamem-se Opus Dei, Comuniom e Libertaçom ou Neocatecumenato.

O parto

Estes dias Yolanda Díaz, dirigente de Esquerda Unida, pronunciava umha das frases máis lúcidas que tenho lido nas últimas semanas “ Nós sós nom podemos”. Trata-se da frase que ainda parecendo que xurde da impotência ou da frustraçom, é a que tem a clave que nos pode tirar do abismo no que levamos caindo irremediavelmente, sem tam sequer chegar a albiscar o fundo.

Pam e cebolas

Hoje fum trabalhar. Entrei na aula, onde com seguridade faltaram alguns nenos e nenas. As suas famílias sim quixeram que hoje as aulas estivessem baleiras. Hai muitas razons para fazer folga. Mil, milheiros... Os recortes no professorado, nos orçamentos, Educaçom para a Cidadania, as bolsas, as matrículas... Muitas razons e graves... Por isso entende-se menos a falta de unidade sindical.