Opinión

Não quero ser espanhol

[Nemésio Barxa]

Apenas por imperativo legal. Mas todo o espetáculo no PP dos últimos dias, os do PP que são segundo eles os mais espanhóis, reafirmam-me na minha condição de só galego. Pablo Casado, tão do PP tão espanhol, parece ser uma exceção na sua aparente honradez quando quere levantar alcatifas para investigar possível corrupção. E na sua insensatez é enfrentado pô-la suspeita investigada, repudiado por seus colegas e companheiros de partido, rejeitado polos seu militantes, escarnecido por seus votantes, traído por seus colaboradores e definitivamente arrombado para o universo exterior; realmente levantar alcatifas de corrupção no PP é algo inédito e inadmissível. Pablo Casado deveria sabê-lo: nem de brincadeira. Menos mal que para remediar a estupidez 'casadista' tenham recambio num senhor que em Madrid não poderá passear em barco com reconhecidos narcotraficantes, mas ratificará a negativa a investigar residencias de maiores, estreitará amizade com Iberdrola, Pemex lhe dificultará relações com México e cousas assim. Se como se qualificam os do PP são os mais espanhóis, ratifico-me para não querer ser espanhol.

Apoia Nós Diario

Se estás lendo de balde este xornal é grazas ás máis de 3.000 persoas subscritoras. A información independente ten un prezo. Apoia un xornalismo galego e sustentábel subscribíndote a Nós Diario ou facéndote mecenas.

comentarios