domingo 19/09/21

(Des)memoria

[Nemésio Barxa]

Alporizado e justamente indignado anda o pessoal com a desfeita de Afeganistão. Horrorizados ante a inseguridade e a violência que sofre o povo, o futuro de perseguição e expatriação. A atuação da turbamulta militar talibã e o êxodo e fugida de famílias inteiras impossível não lembrar a atuação do exército e milícias franquistas e falangistas no verão do 36; inda nestes dias rememorada na TVE-2 e na TVG-2 em duas series sobre o assassinato de Gª Lorca que reproduziam a brutal conquista de Granada e os fuzilamentos de pessoas sem juiço nem motivo, terror, vingança, odio, torturas, bombardeios, que se repetiu na maioria das cidades; e o dramático êxodo dos republicanos, sem ajuda de nenhum pais; que foi trágico a través dos Pirenéus, para cair nos campos de concentração da insolidária França, onde sofrerem frio, fame e carências do mais essencial. Indignem-se porque se repõe no rueiro de Madrid o nome de Millan Astray, porque que se mantenham miles de nomes de golpistas e que o TS se negou a ilegalizar o partido político que denigra ás vitimas do franquista e agora homenagea a Rudolf Hess; chorem também polas vitimas do golpe franquista. Vai ser verdade que, como afirmava Camus, o verdadeiro ganhador da 2º Guerra Mundial foi Franco e agora os ganhadores da guerra de intervenção dos EEUU/Nato vão ser os talibãs.

comentarios