venres 18/06/21

Chantagem

[Nemésio Barxa]

As relações do Estado espanhol com o reino de Marrocos foram de boa vizinhança e comerciais, nunca desde o conceito da confiança. A amizade era entre as monarquias borbónica espanhola (Juan Carlos) e a alauita. E sim a marcha verde sobre o Saára foi instigada polo rei Hasan II nos acordos entre o alauita e o Borbón de abandono da 53 província espanhola, o atual rei marroquino, Mohammed VI, volta á ideia do pai e organiza a marcha sobre Ceuta, utilizando igualmente promessas enganosas a súbditos desesperados. E inda que entra na estratégia (amparada polos USA) de consolidar de direito a anexão do Saára, também chantagear o Estado espanhol e a EU para outros acordos de ajudas económicas. Esse é o motivo, não a atenção humanitária e sanitária, que se prestou em Logroño ao presidente da RASD, argumentando que é um violador dos DDHH, sem aclarar que a denuncia ante a NA foi apresentada por um marroquino designado por Mohammed VI para seu Conselho sobre o Saara; e que no seu reino se encarcera, tortura e ajustiça a desafectos ao regime, máxime Rifenhos e Saarauis, que se envia a menores e desesperados nessa invasão de Ceuta como carne de canhão sem parar nas consequências que para eles trazem os dias posteriores; uma monarquia capaz de vender seus irmãos palestinos a Israel como pago a que os USA validassem politicamente a anexão do Saara.

comentarios