xoves 28.05.2020

Utopía?

O sistema capitalista já entrou na enésima crise, acelerada pola situaçom provocada pola covid19, e todos os dados indicam que será muito mais dura que a iniciada em 2008. Umha vez passado o Estado de Alarma chegará umha nova reestruturaçom económica, cozinhada a lume lento nos think tank do capitalismo, com as novas receitas a aplicar.

O guiom é previsível: mais lucros para uns poucos e mais precariedade e pobreza para a classe trabalhadora.

Neste presente distópico, onde as contradiçons sistémicas som mais palpáveis que nunca, devemos colocar sobre a mesa que a dicotomia é clara entre socialismo ou barbárie.

A classe trabalhadora nom tem escolha e devemos sair às ruas e organizar-nos se queremos confrontar o que nos espera. Sem mudanças profundas, nom há futuro nem como povo nem como classe, polo que há pouco que perder e muito a ganhar.

É urgente sermos capazes de saber explicar duas premissas claras: este modelo económico nom é válido para garantir umha vida digna para a maioria da populaçom e que há outra alternativa.

Propostas como o controlo popular dos meios de produçom, a planificaçom económica, nacionalizaçom de alguns sectores, a expropriaçom de outros ou a redistribuiçom de riqueza devem ser introduzidas na agenda política, social e sindical.

Os efeitos da crise, que já estamos a notar, devem pôr as bases para a articulaçom dum processo de grandes mobilizaçons sociais. A esquerda soberanista galega deve estar preparada para gerir este descontentamento e abrir umha nova fase que avance na autodeterminaçom e na construçom dum projeto ao serviço das classes populares.

comentarios