martes 15/06/21

Dia da Terra

Hoje celebra-se a nível mundial, também por parte do ecologismo galego, o Dia da Terra, cuja finalidade é criar consciência sobre os problemas derivados da atual crise socioambiental que poriam em perigo o futuro do nosso planeta. Com certeza escuitaremos mais umha vez que a culpa desta situaçom é do "ser humano" de maneira abstrata, como responsável da péssima saúde do nosso, e de outras muitas espécies, habitat natural.

Partindo que a existência da nossa espécie podemos situá-la há 200.000 anos, podemos datar o começo desta suposta ameaça com o início da Revoluçom Industrial, há douscentos anos. Ou seja, que durante 190.800 anos, a nossa espécie nom constituiu nenhum perigo para o nosso Planeta. Como explicamos isso? Porque nom é o conjunto da espécie humana a responsável por essa ameaça. Para analisar esta situaçom nom se pode esquecer o vetor de classe. Só assim poderemos entender o deterioro das relaçons metabólicas entre o ser humano e o planeta.

Ou será casualidade que a crescente ameaça para as condiçons de vida da nossa espécie, e do resto com as que partilhamos a chamada biodiversidade, coincidam com o despregamento histórico do capitalismo? E este modo de produçom, e nom o "ser humano" em abstrato, o que nos tem levado a umha situaçom limite como a de hoje.

É disto do que realmente temos que tomar consciência para mudar a tendência cara o colapso que o capitalismo está a conducir-nos como espécie e para ganhar umhas condiçons que nos permitam umha vida digna no presente e garantir um futuro à nossa espécie. Resumindo: comunismo ou caos.

comentarios