martes 01/12/20
LUSOFONíA

Rádio AfroLis, a voz da África em Lisboa

O audioblogue Rádio AfroLis é um espaço de expressão cultural feito por afrodescendentes a viver em Lisboa. Artistas, menos artistas, pessoas comuns e menos comuns falam sobre negritude, racismo e identidade revelando facetas da consciência negra emergente em Portugal.

Carla Fernandes
Carla Fernandes

O projeto da Rádio AfroLis é “divulgar a diversidade das realidades dos afrolisboetas, assim como incentivar a sua participação na produção de conteúdos mediáticos” .

O ponto de partida é a consideração de que para  “muitos afrodescendentes, a cidade de Lisboa é claramente a sua cidade. Para outros, Lisboa é uma cidade como outra qualquer, apesar de terem nascido ou de sempre terem vivido nela. Outros há, que rejeitam Lisboa porque sentem que não é o seu lugar”

Um projeto nascido da observação da rua

eliana-nzualo-colaboradora-rO projeto Rádio AfroLis não tem fins lucrativos e surgiu, dizem  da observação das ruas de Lisboa.
“No caso dos afrodescendentes negros, a questão da pertença relaciona-se, por vezes, com questões de representação nos media ou em espaços sociais diversificados mas, acima de tudo, com a discriminação e o racismo. E surge a pergunta: Eu, como negro ou negra, africano ou africana, devo, posso, quero assumir-me como português/afrolisboeta?”  E serão essas, precisamente, as inúmeras combinações de respostas que apresentam nos seus programas. 

Carla Fernandes é a mentora da ideia que conta, apenas, com a colaboração de outras 4 pessoas: Herberto Smith como fotógrafo, Cristina Carlos na assessoria técnica e duas colaboradoras, Eugénia Quaresma e Eliana Nzualo (na foto à esquerda), que se apresenta como: “Poeta. Sonhadora. Humana. Aspirante a mulher de si mesma. É assim que me espelho. Como muitas histórias da diáspora Africana, o meu local de nascimento não passa de uma coincidência. Sou de Moçambique, sempre. Sou também imigrante – às vezes – porque um negro nunca é turista. E sou uma contadora de histórias, onde quer que vá as encontro e depois reconto”

Para escutar http://radioafrolis.com/
 

comentarios