domingo 05.07.2020

O Projeto Moas supera a primeira semana cumprindo os objectivos e com novas recompensas

Na primeira semana já foi acadado 23% do objetivo mínimo, com mais de 21.000 euros e 144 pessoas cofinanciadoras.
O Projeto Moas supera a primeira semana cumprindo os objectivos e com novas recompensas

Na sua primeira semana, a campanha "Mil Primaveras Mais" mostrou a solidariedade com o Projeto Moas, em que a Semente Compostela está a procurar apoio económico entre a cidadania para reformar um novo edifício que reúna o alunado de infantil e primário em Moas. Na primeira semana já foi acadado 23% do objetivo mínimo, com mais de 21.000 euros e 144 pessoas cofinanciadoras.

Os apoios chegados desde lugares do planeta como a Amazonia, o Quebec, o Curdistám ou Asturies podem ver-se na canle de YouTube do Projeto Moas.

Ao longo dum mês, professorado de escolas de imersom e ativistas em defesa das línguas minorizadas de diversos povos do planeta enviaram o seu apoio à Escola de Ensino Galego Semente, no Projeto Moas: https://gl.goteo.org/project/projeto-moas.

Também podem ver-se nesta canle apoios de pessoas conhecidas da cultura galega, como o ator Amador Arias, protagonista do filme O que arde, de Oliver Laxe, a zoqueira Elena Ferro ou o músico Paco Nogueiras, quem ofrece uma das recompensas: um concerto em exclusiva.

Outros concertos, como os de Guadi Galego, O Leo de Matamá, Malandrómeda ou, novidade esta semana, Óscar Ibáñez, som ofertados.

E outras novidades desta semana som umha ceia no restaurante O Dezaseis, um obradoiro de regueifa, roteiros arqueológicos ou umha jornada de obradoiros e atividades com a Asemblea Cultural Galega de Barcelona (ACGB).

Micromecenado

O Projeto Moas reuniu em quinze dias mais de 350.000 euros em avais de centos de pessoas que deram o seu apoio económico ao projeto.

Depois deste primeiro paso, o Projeto Moas continua procurando ajuda económica através de doaçons e um crowdfunding ou mecenado.

A Escola Semente é um projeto autogerido, sem ánimo de lucro e que desenvolve um modelo de imersom e proteçom linguística dentro das aulas e um processo comunitário de socializaçom do galego nos espaços extraescolares.

comentarios