domingo 23/01/22

Grândola escuta-se mais forte em Portugal neste 25 de Abril

Inúmeras são as iniciativas agendadas por todo o país por ocasião do 39.º aniversário da revolução dos cravos. Em Portugal celebra-se o dia da Liberdade e da Democracia, com a vontade de resgatar um espírito em perigo pela Troika e a política de cortes do governo. Grândola escuta-se mais forte em Portugal.

Reclamar o fim dos cortes que afogam o país é o grito que o 25 de Abril traz a Portugal, mais forte ainda que em anos anteriores, pelo acosso da Troika e o protesto pela política anti-social do governo.

Uma grande  manifestação está agendada para as 15 horas com início na Praça Marquês de Pombal, em Lisboa, mas os protestos repetirão-se pelo país inteiro. No ano em que o  “Grândola, Vila Morena” se tornou a canção dos que querem outro Portugal, também essa geração que não viveu a revolução dos cravos, partidos e sindicatos apelam à participação  maciça nas manifestações populares de 25 de Abril e ainda nas seguintes do 1º de Maio. 
Os militares do 25 de Abril vão estar de novo na rua e muitos dos mais destacados já anunciaram que não ão assistir ás comemorações da Assembleia da República. A Associação 25 de Abril, presidida por Vasco Lourenço reclamou num comunicado junto dos partidos políticos para que “façam tudo o que estiver ao seu alcance para denunciar e expulsar das suas organizações todos quantos hajam tomado parte em práticas corruptas”.”Só com a sua elevação ética e regeneração poderá a classe política recuperar o prestígio perdido e a sua representatividade moral”. “Sem isso, a democracia, tal como a entendemos, será uma mera ficção!”, concluiu no comunicado de imprensa.

A tensão fica à vista também no facto de ter o governo fechado de portas os edifícios de São Bento e Belém neste 25 de Abril, ao contrário dos que aconteceu em anos anteriores.

“O 25 de Abril devolveu-nos a esperança, a dignidade e a liberdade. A política da direita, que nos tem governado, quer nos roubar a esperança e a dignidade” reza o cartaz da CGTP. “Vamos defender a esperança trazida pelo 25 de Abril” lê-se no cartaz.
O BNG desloca-se a Portugal para partilhar em distintas iniciativas populares da comemoração.

No Obradoiro

Às 20.00 distintas forças e colectivos têm convocado uma concentração na praça do Obradoiro onde se cantará o Grândola de maneira colectiva. Por volta das 21.00 horas a Gentalha do Pichel contará com a presença de Fernando Bessa a falar da crise, e a “vigência da necessidade de resistir e lutar”

A Associação A revira tem também actos comemorativos para os dias 26 e 27 com os Labregos do Tempo dos Sputniks, e uma conferência de Bruno Carvalho, entre outros actos. 

A información galega está na túa man!

Subscríbete ao noso boletín de novas.

Date de alta de balde e recibirás unha selección dos nosos artigos para saberes o que acontece.

Grândola escuta-se mais forte em Portugal neste 25 de Abril
comentarios