As sondagens dam a Correa uma vitória folgada nas eleições do Equador

As sondagens reveladas nos últimosdias dão a Correa uma clara vantagem para as eleições de 17 de fevereiro, podendo mesmo vencer no primeiro turno.
Correa Ecuador

A empresa privada Market, numa sondagem realizada em janeiro, dá ao candidato da Aliança País 49% de intenções de voto, seguido por 18% do ex-banqueiro Guillermo Lasso, Movimento Creo, e do ex-presidente Lucio Gutiérrez, com de 12%. Mais distantes estão Alberto Acosta e Álvaro Noboa, com 6% e 4%, respetivamente.

Segundo a empresa "Perfis de Opinião", a diferença é ainda maior, com Correa com 63%; Lasso tem 9%, Gutiérrez, 4%, e Noboa, 2%.

"A Revolução Cidadã promete aprofundar e radicalizar o seu programa: um louvor à justiça, à dignidade, à soberania, ao socialismo e à verdade"

A proposta do Socialismo do Bom Viver 

O programa de governo 2013-2017 de Correa apresenta as "35 propostas para o Socialismo do Bom Viver", cujo principal lema é "governar para aprofundar a mudança".Dessa forma, desde a apresentação desse extenso documento (139 páginas), anuncia-se que "a Revolução Cidadã promete aprofundar e radicalizar o seu programa: um louvor à justiça, à dignidade, à soberania, ao socialismo e à verdade".

Retoma, assim, o ideal independentista do Bolívar, Sucre, Manuela Sáenz e Eloy Alfaro Delgado (mencionado na introdução com seu "Nada para nós, tudo para a pátria, para o povo que se fez digno de ser livre").

Enquanto em 2006 os 10% mais ricos obtinham 28 vezes a mais do que o 10% mais pobres, em 2011 a brecha diminuiu 10 vezes

Mas quais são os principais eixos propostos? Para começar, aprofundar a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores e das maiorias populares, demonstrada na diminuição da desigualdade por rendimento, medida pelo coeficiente de Gini: enquanto em 2006 os 10% mais ricos obtinham 28 vezes a mais do que o 10% mais pobres, em 2011 a brecha diminuiu 10 vezes.

Revolução Cidadã 

A isto junta-se uma segunda conquista da Revolução Cidadã, também apresentada no documento: "o resgate do público e a reconstrução de um Estado que tinha sido desmantelado por um neoliberalismo selvagem e a indiferença da burguesia".No entanto, a proposta da Aliança País vai além. E aqui, sem dúvida, podemos mencionar como antecedentes a ideia do "Socialismo do Século 21" na Venezuela, e o "Socialismo Comunitário do Bom Viver", promovido pelo governo do MAS na Bolívia.

Info tirada de Esquerda.net

A INFORMACIÓN GALEGA ESTÁ NA TÚA MAN!

Subscríbete ao noso boletín de novas.

Date de alta de balde e recibirás unha selección dos nosos artigos para saberes o que acontece.

comentarios